A atuar no setor do Turismo, na região centro do país, a Secular pretende suprimir uma lacuna nesta área geográfica – tours totalmente idealizadas pelo cliente.

Ligar pessoas a lugares – o conceito

Conhecemos a Secular quando ainda não o era. Não tinha nome mas possuía já a ambição de se tornar num conhecido elo de ligação entre lugares e pessoas. Sabíamos que o nome teria, por isso, de ser memorável.
Secular surgiu e, a seu favor, apresenta três vantagens formais: a sonoridade; versatilidade perante o género; a universalidade, uma vez que se escreve da mesma forma que na língua inglesa – caraterística importante para a marca devido ao contacto diário com turistas estrangeiros. Mas não só.
O seu significado traduz a relevância dos serviços prestados pela marca e transporta-nos para o universo da história, da sabedoria concedida pelo tempo, de algo que fica “séculos” na memória – como queremos que aconteça com a, agora, Secular. É, por isso, que na sua identidade consta, também, a assinatura criada pela Walk: “Trips to remember”.

As cores, fontes e figuras que dão forma à Secular

Todos os componentes que juntos formam a identidade Secular têm uma relação de complementaridade que permite garantir a segurança e credibilidade da marca.
O logotipo inicia-se na forma “S”, remetendo para um percurso que liga um ponto de partida e de chegada. A fonte da marca é elegante e sóbria. A da assinatura recai sobre formas mais arredondadas para conferir a emoção e proximidade necessárias.
As cores que pintam esta identidade, o preto e o laranja, associam-se valores como a elegância, solidez, modernidade e, também, entusiasmo e generosidade.
Os suportes de comunicação têm neles inseridos pictogramas, cada um relacionado com diferentes motivos turísticos em Portugal: guitarra portuguesa para a cultura, peixe para a gastronomia, castelo para o património, areia e chapéu-de-sol para a praia e pasta para as empresas.